28 de Dezembro de 2018

O objetivo principal da ação educacional é aprimorar e reciclar os profissionais que agem diretamente no cuidado com o paciente no primeiro atendimento, desenvolvendo competências para a intervenção segura nos tratamentos intensivos.


A Unimed Belém, em parceria com a Fundação Unimed de Educação, está realizando a especialização na área de Urgência, Emergência Médica e Terapia Intensiva para médicos cooperados. O curso é ministrado desde março de 2017, com previsão de finalização para o primeiro bimestre de 2019.

O objetivo principal da ação educacional é aprimorar e reciclar os profissionais que agem diretamente no cuidado com o paciente no primeiro atendimento, desenvolvendo competências para a intervenção segura nos tratamentos intensivos. “A intenção do curso é capacitar profissionais para atender os pacientes mais críticos que necessitam de atendimento rápido e preciso para manter a sobrevida”, explicou a fisioterapeuta Clarissa Matos, monitora do módulo “Insuficiência Respiratória e Ventilação Mecânica”, ministrado nos dias 22 e 23 desse mês, no auditório da Estação Saúde da Unimed.

O médico anestesista, Dr. Luís Felipe de Andrade, que também esteve à frente das aulas de princípios de ventilação mecânica, resumiu a importância da Unidade para a pós-graduação. “Esse módulo, completa as outras aulas e capacita o médico, ensinando-o como manter o paciente acordado e ventilando, para que se possa fazer um tratamento mais efetivo”, pontuou.

         É essencial que o profissional habilitado para tratar o paciente da urgência, tenha em mente que a prioridade é diminuir ou eliminar a dor do beneficiário. Para isso, alguns métodos foram reforçados durante as aulas de ventilação mecânica, um deles é o princípio da não sedação, ou sedação baseada primeiramente em analgesia, que reforça o cuidado do médico em priorizar um tratamento humanizado e empático, evitando em casos menos graves, possíveis desconfortos ao paciente.  

Essa visão é reforçada pelo Dr. Felipe, ao destacar as principais características da ventilação mecânica, “É importante focar no conforto do paciente, deixá-lo acordado e ventilando, até a sedação profunda. Além disso, nós falamos muito da insuficiência respiratória, abordando os principais modos de ventilação, como o manejo de via aérea, finalizando com abordagem básica do paciente grave”.

O MBA de Urgência e Emergência Médica e Terapia Intensiva possui carga horária de 360 horas, sendo ministrado um módulo por mês, com a entrega de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), ao final da grade acadêmica. O curso teve grande abrangência entre os cooperados, que somam 19 alunos, mobilizados em aprender novas técnicas para atendimento imediato e qualitativo.

 

Assessoria de Comunicação da Unimed Belém - Ingrid Reis

Leia também