19 de Setembro de 2019

Para aderir ao Seguro de Vida Proteção Familiar basta o beneficiário incluir o valor da taxa de 5,99$ junto ao valor do Plano.


Um autor desconhecido escreveu que “o mundo das palavras está em um santuário onde apenas os sacerdotes escolhidos podem adentrar; e a pintura, na alma de apenas alguns iluminados”.  São duas linguagens que quando combinadas provocam aquele despertar gostoso na alma, típico de quem levanta pela manhã e dá um espreguiçado de colocar o corpo nos eixos - É essa sensação que a recente coletânea de poemas da escritora Lília Lena Martins Leal provoca em seus leitores.

Lançada no final do ano de 2018, a obra intitulada À Flor da Pele... é uma publicação idealizada há anos pela artista, que além de poetisa, é pintora e médica dermatologista. Uma mulher de muitas facetas e talentos, que se divide com maestria entre seus pacientes e a arte.

A coletânea possui mais de 60 manuscritos e alguns deles são acompanhados de pinturas da artista, que como ela mesma descreve: são obras “inspiradoras ou inspiradas nos poemas a elas relacionados”. O conteúdo do livro é composto por textos criados desde os anos 70, isso diz muito sobre a personalidade artística dessa poetisa que escreve poemas desde adolescente e exprime através da arte sua relação com a vida, a felicidade, o amor e a liberdade. 

O título do livro - À Flor da Pele... - remonta à intensidade de Lília Lena Leal, mas também transparece sua leveza e pretensão a respeito das conformidades da vida, e acima de tudo evidencia sua inconstância na interpretação dos temas cotidianos, uma instabilidade típica de quem observa o mundo e aprende a cada metro cubico caminhado.

O Professor Edson Berbary, prefacista do livro descreve essa instabilidade como uma “característica de quem jamais se conforma com a mesmice, com o fácil, com o deus dará, com o desgraçado do politicamente correto”.

Adquira o livro por meio dos mail: liliamartinsleal@hotmail.com; e Fox Vídeo.

Assessoria de Comunicação e Marketing Unimed Belém

Leia também